110 Anos de PAGU. Ela continua atual!

Patrícia Rehder Galvão nasceu no dia 09 de junho de 1910. A trajetória de Pagu, como ficou conhecida, marcou a história cultural do Brasil. Na verdade, Pagu veio ao mundo para incomodar. Muitas curiosidades de sua vida intensa foram reveladas na obra “Viva Pagu – Fotobiografia de Patrícia Galvão”, escrita por Lúcia Teixeira e Geraldo Galvão Ferraz. Lúcia Teixeira comenta que Pagu e sua obra continuam muito atuais, principalmente em um tempo de buscas constantes como o que vivemos.
Patrícia Galvão sempre sonhou entregar-se totalmente, até a aniquilação: ao amor, a uma causa, à vida e até à própria morte. Procurava, freneticamente, o que lhe faltava, a completude que todos perdemos e pela qual ansiamos. Afinal, enquanto uma parte de nós busca a liberdade de ser um indivíduo pleno, a outra parte está sempre à procura de alguém, algum ideal, alguma causa à qual entregar a própria liberdade.

Este site é uma grande homenagem para Pagu e sua obra. É um espaço para conhecer e entender a vida de quem foi plural na capacidade de amar, na vida profissional dividida entre a literatura e o jornalismo, na luta ideológica, nas viagens e na busca constante pela felicidade e pelo encontro com ela mesma. Além de fotos, documentos, cartas, textos e poemas de sua autoria, há vídeos, artigos, reportagens e depoimentos sobre ela.
Pagu fez de sua vida um campo de batalha contra a intolerância, os desmandos e os grilhões impostos por senhores de uma sociedade retrógrada e, nos mais diversos aspectos, injusta.
Nunca foram tão necessários seus sonhos de mundos imaginados que nos abrem caminhos, nos movem, dando razões para desejar e buscar realidades melhores que as atuais.
Ela ainda tem muito a nos dizer.

 

Lúcia Maria Teixeira

Criadora do Centro de Estudos Pagu

Eventos

Pagu, sonhos necessários

Patrícia Rehder Galvão – Pagu, viveu de 1910 a 1962. Jornalista, mulher precursora, musa modernista do Movimento Antropofágico, militante política, incentivadora cultural, é moderna e pós-moderna em sua obra e vida, à frente de seu tempo. Suas colunas de jornal trataram de cultura, política, arte, literatura, teatro, divulgando autores desconhecidos no Brasil e alguns no restante do mundo. Em suas críticas sobre o cotidiano social e no que trouxe ao público brasileiro de autores estrangeiros, foi visionária, com olhar sensível, antecipatório.

Sempre sonhou entregar-se totalmente, até a aniquilação: ao amor, a uma causa, à vida e até à própria morte. Desde a infância, sonhava com o movimento, o conhecer, o “ir bem alto”, na busca de expressar sua ampla capacidade de amar.

Estreia com desenhos em 1929 nas páginas da Revista da Antropofagia. Consistia em crítica radical à acomodação modernista e à civilização ocidental.

Saiba Mais

Confira suas obras

Poemas

Leia Mais

Obras

Leia Mais

Jornais

Leia Mais

Sobre Lúcia Teixeira

 

Lúcia Maria Teixeira é Mestre e Doutora em Psicologia da Educação, educadora, psicóloga e escritora, apaixonada por gente, animais e pela vida. Indicada ao prêmio Jabuti, recebeu outros relevantes prêmios.
Autora, entre outros livros, de Fruto proibido – um olhar sobre a mulher; Autoridade do professor – meta, mito ou nada disso; A claridade da noite – o aluno do ensino superior; da trilogia do Tempo, formada pelos livros infanto-juvenis Caminho para ver estrelas, Tudo é possível – incrível viagem no tempo e O segredo da longa vida (o primeiro infantil brasileiro traduzido para o japonês), adotados por escolas em todo o País; e da trilogia Pagu – livre na imaginação, no espaço e no tempo; Croquis de Pagu e Viva Pagu – fotobiografia de Patrícia Galvão.

Suas pesquisas sobre o Ensino Superior embasaram o Plano Nacional de Educação. É presidente do Colégio e Universidade Santa Cecília (Santos–SP), diretora do Sistema Santa Cecília de Comunicação – Rádio e TV Educativas e de outras entidades culturais e científicas. Eleita por unanimidade presidente do Santos Convention Bureau por 3 mandatos, é vice-presidente do Semesp, Sindicato do Ensino Superior de São Paulo e diretora da Associação Comercial de Santos.