Lúcia Teixeira participa de audiência da Comissão da Verdade, que acontece amanhã, 19/6, na Unisanta

A presidente da Universidade Santa Cecília (Unisanta) e biógrafa de Pagu, Lúcia Maria Teixeira Furlani, participará da segunda audiência pública da Comissão da Verdade Prefeito Esmeraldo Tarquínio, da Câmara de Santos.  Com o tema “Mulheres que lutam: hoje e ontem”, o evento será realizado na próxima quarta-feira, dia 19/6, a partir das 19h, no Consistório da Unisanta (Rua Oswaldo Cruz, 277, Boqueirão).

Lúcia contribuirá com seus estudos sobre a vida e a obra de Patrícia Galvão, a Pagu, e irá relatar sobre fatos descobertos ao longo de 25 anos de pesquisas sobre a militante política e cultural, que mudou a história do Brasil e do Mundo entre as décadas de 20 a 60. O trabalho de Lúcia resultou em várias obras, na criação do site www.pagu.com.br e do Centro de Estudos Pagu Unisanta, o maior arquivo do País sobre o assunto. Ambos são visitados por pesquisadores de todo mundo, que têm acesso a documentos que Lúcia recuperou, digitalizou e divulgou, trazendo à luz fatos que estavam na clandestinidade e esclarecendo a história recente do País.

“Lúcia iniciou a Comissão da Verdade, ao longo desses anos de pesquisa, antes mesmo dela ser instituída. Ter o seu apoio e do acervo documental do Centro de Estudos Pagu Unisanta será de grande prestígio e importância para a Comissão”, disse Fernanda Vannucci, vereadora de Santos e vice-presidente da Comissão.

O evento terá como uma das debatedoras a advogada Sônia Morozetti, dirigente do PCB à época das lutas de resistência à ditadura militar. E por fim, haverá um depoimento de Débora Maria da Silva, coordenadora do movimento “Mães de Maio”, que reúne familiares dos jovens sem qualquer ligação com o crime organizado, mortos durante o confronto entre o Estado e uma facção criminosa, em maio de 2006.

“Será mais um momento ímpar para o resgate de páginas importantes de nossa história, com o foco nas mulheres que participaram ativamente da luta pela redemocratização do Brasil, sofrendo duramente com a mão de ferro dos órgãos de repressão da ditadura militar”, enfatiza o vereador Evaldo, que é líder do PT no Legislativo de Santos.

Conforme explica o presidente da Comissão da Verdade, o objetivo do evento será mostrar que, ao longo da história brasileira, muitas mulheres dedicaram e dedicam suas vidas à luta para ampliar direitos e expandir sua participação nos espaços de poder. Da mesma forma, dar voz àquelas que não se calam diante da mão pesada do Estado que tira vida de seus entes.

“Nesse sentido, a Débora, do movimento “Mães de Maio”, está para a luta pelo esclarecimento das mortes dos jovens em maio de 2006 como esteve a estilista Zuzu Angel para esclarecer o assassinato de seu filho pelo regime militar,” conclui o vereador Evaldo.

Na primeira reunião pública da Comissão Prefeito Esmeraldo Tarquínio, a discussão girou em torno do navio prisão Raul Soares.


Deixe um comentário

Você precisa logar para comentar este post.