"Musa trágica da Revolução", no dizer de Carlos Drummond de Andrade, Patrícia Galvão, viva, de forma colorida e ao mesmo tempo dramática, nos guiará para uma das épocas mais efervescentes da vida cultural e política do País, por intermédio dessa incansável pesquisadora de Pagu, Lúcia Maria Teixeira Furlani, que desde 1988, se dedica ao resgate da memória de Patrícia Galvão. Mais...

Crônica Não tenha Medo do Escuro de Patrícia Galvão – Pagu

A crônica Não tenha Medo do Escuro, é uma carta de amor ao filho Rudá, que marca o encontro de ambos, após muitos anos separados.       Vão aqui os dedos ao encontro da parede, dos cabelos amados, do sorriso que não vejo, ó lua negra na noite destrelada, passos que vêm agora, que vão, palavras […]

Mais...

Lucia Teixeira fala para Record sobre Pagu e os Modernistas

Foi exibida no último sábado, (3/2), pela Record uma reportagem sobre os 96 anos da Semana de Arte Moderna de 1922, que marcou o início do Movimento Modernista no Brasil. A biógrafa de Patrícia Galvão (Pagu) e presidente da Unsisanta, Lúcia Teixeira, conversou com a equipe sobre a influência da jornalista e militante política e […]

Mais...